Amigo dos pulmões, ótimo para hipertensão, prisão de ventre, coração, rins. A indicação primeira é para diabéticos e vítimas de gota.

Apesar do nome científicos prunus persica, o pêssego não é originário da Pérsia, mas da China.

Semelhante ao damasco, quanto aos princípios nutritivos e calorias, o pêssego é particularmente indicado para diabéticos, gotosos e tuberculosos.

Valor medicinal

Alfons Balbach (As frutas na medicina doméstica) o recomenda na debilidade pulmonar, afecções do fígado, prisão de ventre, úlceras cancerosas, herpes, dores reumáticas, hipertensão arterial e anemia.

Ernst Schneider (A cura e a saúde pelos alimentos) considera o pêssego necessário para doentes do coração e nas inflamações agudas dos rins.

A medicina naturista emprega os caroços do pêssego como remédio nas estases (estagnação do sangue ou de outros humores do corpo) pulmonares, sobretudo na chamada “tosse cardíaca”. Segundo o Dr. Schneider, o fundamento científico desse emprego terapêutico está no ácido cianídrico contido no caroço da fruta. O ácido cianídrico é de grande valor no tratamento das falhas do coração e nos colapsos graves, assim como nas falhas dos capilares sangüíneos ou dos nervos vasomotores.

O Dr. Fávio Rotman (A cura popular pela comida) lembra o efeito anti-hemorrágico do caroço triturado ou moído, misturado a uma gema de ovo, nos casos de hemofilia, sangramentos externos e fluxo menstrual exagerado. Adverte, porém, para o fato de que a amêndoa contida no caroço do pêssego é considerada tóxica para o homem e deve ser desprezada nas preparações à base de caroço moído.

Folhas secas de pessegueiro amassadas, ou secas e moídas, prestam-se a cataplasmas cicatrizantes nas erupções cutâneas de natureza inflamatória. A informação também é: Dr. Rotman que chama a atenção para a toxidez presente nas folhas do pessegueiro, à semelhança da amêndoa.

Flores de pessegueiro em infusão, com água ou leite, ou preparadas em forma de xarope, constituem bom laxante infantil. O infuso é igualmente diurético, vermífugo e útil para coqueluche.

 

Valor nutritivo

Rico em vitamina A e possuidor de vitamina B1, riboflavina, niacina, vitamina C e potássio, o pêssego deve preferentemente ser consumido ao natural, maduro e logo depois de colhido. Pouco maduro ou ingerido em excesso, torna-se indigesto.

Alguns nutricionistas consideram errado o hábito de comer pêssegos como sobremesa. Os mais ortodoxos, aliás, sugerem que as frutas sempre constituem refeições à parte, em lugar de complementar refeições principais.

Compotas, doces, conservas são algumas das preparações para as quais se prestam os pêssegos. É a maneira caseira de manter durante o ano inteiro o sabor de festa e de ano novo que o pêssego tem.

Veja mais propriedades do pêssego em Saiba mais sobre as frutas ideais para diabéticos – Parte 4

Fonte: Vida Integral

Data de publicação: 30/03/2011

 

6 Comentários para Pêssego, a fruta para diabéticos

  1. Doralice Pereira disse:

    Diabete do tipo 2 pode ser controlado sem medicamento?

  2. mariana batista duarte disse:

    frutas que diabéticos podem comer.

  3. Anastacio Hipolito Gomes disse:

    se pode mandar receita de
    alimentação de diabete

  4. MARIO MASSAO MATSUMOTO disse:

    Bom dia!

    Primeira vez que acesso esta pagina, e estão de parabéns. Muito bem elaborado clareza fácil de entender. Sou diabético, e vai me ajudar muito…Obrigado !

  5. Edna Martins lisboa disse:

    Tenho diabete estou procurando um indoquino mim ajude

  6. José de Sousa Filho disse:

    Eu vivia com a minha boca, hora armagando, hora azeda assim pelo dia todo. Foi que guando um dia comi um pêssego por naturalmente, observei que não senti mais a boca amarga e nem azeda, sendo assim estou consumido de um a três por dia e estou me sentindo bem melhor com minha boca quase por normal agora, será que tudo isto tem a haver com as propriedades contidas nesta fruta.
    Vocês podem me enfatizar sobre isto se devo continuar a usufruir continuamente dssta maravilhosa fruta.

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias