0 comentários fechados

Reunião oficializou a fundação do projeto captaneado pela chef Mônica Rangel

A paisagem serrana de Visconde de Mauá (RJ) marcou o começo das atividades do Movimento Brasil à Mesa em prol da gastronomia brasileira. O ponto de partida do projeto foi a reunião no dia 19 de março onde chefs, jornalistas e profissionais ligados ao setor formalizaram a fundação da Associação Brasil à Mesa. O encontro foi promovido pela chef Mônica Rangel, que está liderando o grupo e há vinte anos realiza no município evento de valorização da cozinha regional. Sua iniciativa mobilizou formadores de opinião de várias partes do país, nomes importantes da gastronomia nacional e até o poder público. “A Associação será nossa ferramenta de representatividade do setor, mas o Movimento pretende englobar também a população brasileira em ações visando a preservação, desenvolvimento e promoção da gastronomia do país.”, afirma Mônica. Quem marcou presença durante o evento foi o chef Alex Atala, que reforçou seu apoio ao Movimento e participou como jurado do Festival Gastronômico de Visconde de Mauá, que aconteceu paralelamente na data.

Durante a reunião, os quarenta presentes discutiram sobre os objetivos centrais do Movimento e suas primeiras ações. Votaram ainda Mônica Rangel como presidente da Associação e Wanderson Medeiros como vice, além da diretoria e do conselho deliberativo e fiscal. Um dos momentos mais esperados do encontro foi a explanação do assessor da presidência da Embratur, André Vilaron, convidado especial do Movimento. Ele falou acerca dos conceitos de gastronomia e turismo, e comentou ainda que a nova campanha de promoção internacional do Brasil que será lançada em Londres, durante as Olimpíadas, dará destaque à gastronomia brasileira. “A gastronomia agrega valor à imagem do Brasil e ajuda a definir nossa identidade, da mesma forma que a música, as artes plásticas e a literatura.”, reforça André Vilaron.

Com a ata de fundação assinada, cerca de cem associados e com representatividade nas cinco regiões brasileiras, o próximo passo da Associação será a criação de suas Comissões Mistas estaduais, que serão divididas nas seguintes áreas de atuação: educação e pesquisa; profissionalização e mercado; promoção e eventos. “Queremos agregar o maior número de pessoas possíveis animadas para ajudar.”, avisa o entusiasmado Wanderson Medeiros. Atualmente fazem parte do movimento chefs, jornalistas, pesquisadores e profissionais do setor, mas a Associação está aberta para receber mais interessados, incluindo outras associações, entidades e organizações sem fins lucrativos.

Ainda em fase de definição, as primeiras ações do Movimento serão estruturadas à partir das necessidades de cada região, baseadas na análise de pessoas, empresas e entidades locais relevantes; levantamento de registro histórico e de publicações editoriais; e raio-x do mercado consumidor e fornecedor. Além disso, a Associação já prevê a criação de um site para compartilhamento de conteúdo gastronômico, ações nas mídias sociais e investimento em comunicação web para integração e promoção da gastronomia do Brasil e seus integrantes.

concurso gastronomico

O início do projeto

Toda esta movimentação começou no ano passado, quando Mônica Rangel deu início ao seu protesto referente à Portaria 100 do Ministério do Turismo. O documento – de julho de 2011 – instituiu o ‘Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem’ (SBClass), estabelecendo critérios de classificação destes, criando o ‘Conselho Técnico Nacional de Classificação de Meios de Hospedagem’ (CTClass) e outras providências para o setor. Dentro destas definições, Mônica começou um questionamento acerca da importância de se valorizar os restaurantes de cozinha regional nos hotéis, já que nos critérios de avaliação, para receber cinco ou quatro estrelas é exigido um restaurante de cozinha internacional no estabelecimento. A inquietação da chef culminou em um contato direto com o presidente da Embratur, Flávio Dino, e também com o diretor do Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turísticos do MTur, Ricardo Moesch. Após alguns encontros, em janeiro deste ano, as instituições federais convidaram a chef para colaborar diretamente na promoção, preservação e desenvolvimento da gastronomia brasileira, por meio da Associação Brasil à Mesa.

 

Mais informações:
www.brasilamesa.com.br
Facebook.com/brasilamesa  / brasilamesa@gastrocomunicacao.com / @brasil_a_mesa

 

Por Juan Corbalan – Gastrô Comunicação

 

Data de publicação: 30/05/2012

 

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias