Tem até ditado dizendo que comer uma maçã por dia é a receita certa para manter-se longe das doenças e, portanto, do consultório médico. E não se trata de crendice. Estudos e mais estudos não param de confirmar isso. Agora, um trabalho da Universidade da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, mostra que a quercetina, substância que aparece aos montes no fruto, pode afastar a gripe. Os estudiosos americanos avaliaram a boa atuação em um grupo de ratos que foram separados dos demais e submetidos à atividade física. Depois, os cientistas botaram os animais em contato com o vírus causador da doença. Entre aqueles que receberam a substância houve maior proteção. “Por ter ação antioxidante, a quercetina preserva as células do sistema imune”, avalia a nutricionista Andréa Esquivel de São Paulo para a revista Saúde.

Alertamos, no entanto, que a gripe referenciada é a gripe já conhecida entre os humanos. Com essa onda de gripe suína que começou recentemente no México e a possibilidade desta se tornar uma pandemia, as ações estão sendo tomadas para evitar a propagação da doença, que é causada por um subtipo do vírus Influenza H1N1. Ainda não há vacinas, ou melhor, segundo as autoridades mexicanas, que citam a Organização Mundial de Saúde (OMS), a vacina existente para humanos é para um tipo anterior do vírus e não é eficaz. Assim, drogas antivirais podem ser usadas no tratamento e na prevenção do mal. Sua atuação consiste em impedir que o vírus da gripe suína se reproduza dentro do corpo humano. A eficácia do tratamento é maior quando ele é iniciado até dois dias após os primeiros sintomas. De olho nisso, autoridades americanas já anunciaram que irão distribuir 11 milhões de antivirais contra a gripe suína.

Aproveitamos este meio para divulgar que o Instituto Brasileiro de Auditoria em Vigilância Sanitária (Inbravisa) está repassando aos que o procuram, cinco recomendações dadas pelos Centros de Controle de Enfermidades (CDC, na sigla em inglês), dos Estados Unidos. São elas: 1) evitar contato direto com pessoas gripadas; 2) ficar em casa se estiver doente, para não contaminar outras pessoas; 3) cobrir a boca e o nariz com um lenço de papel ao tossir ou espirrar; 4) lavar as mãos frequentemente, principalmente ao tocar os olhos, nariz ou boca; 5) usar máscara cirúrgica em locais de grande concentração de pessoas, como aeroportos, ruas movimentadas e shopping centers. As autoridades sanitárias americanas também orientam, como forma de aumentar a resistência do organismo, que as pessoas se vacinem contra a gripe comum, tenham no mínimo 8 horas de sono por dia, bebam líquidos em abundância e consumam alimentos nutritivos. De acordo com a Inbravisa, as recomendações do CDC devem ser seguidas pelos brasileiros.

Toda a população deverá ficar alerta, mas sem pânico. Na internet já há muitas informações sobre o caso. Mas fiquem atentos e procurem informações em site confiáveis. O Ministério da Saúde está disponibilizando informações em seu site. Em âmbito global, são também fontes confiáveis os sites da OMS (em inglês, com opções de espanhol e francês), da Organização Panamericana de Saúde (Opas, em inglês e espanhol) e dos Centros de Controle de Enfermidades dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês, idioma do site).

Esperamos que em breve esta gripe seja tratada como algo comum e facilmente evitada com uma boa alimentação. Mas infelizmente, pouco se sabe sobre ela.

Data de publicação: 29/04/2009

 

1 Comentário para Maçã afasta a gripe, mas e a gripe suína?

  1. deborah disse:

    gostaria de saber quais os restaurantes participantes do festival. No site so visualizo ate a letra E.
    att
    Déborah

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias