0 comentários fechados

Se há pouco mais de uma década contassem que a culinária japonesa seria a bola da vez no Brasil, certamente muitos creditariam o fato como pouco provável. Pois bem, a popularização de sushis, sashimis e, atualmente, os famosos temakis, transformou estas e outras iguarias orientais num prato cheio para a mesa brasileira, principalmente por serem – em grandes variedades – nutritivos, leves e naturais. Seja a partir de receitas tradicionais ou fusion foods, o crescimento na oferta da culinária nipônica teria crescido, segundo a ABCJ (Associação Brasileira de Culinária Japonesa), em todo o Brasil, cerca de 700% nos últimos dez anos. O dado acompanharia os reflexos da média de crescimento registrada pelos serviços gerais de alimentação em todo o país nos últimos anos. Pode-se, dizer, de certo modo, que o setor gastronômico ajuda a alimentar o país consideravelmente, pois, o faturamento equivalente ao setor corresponde a 2,4% do PIB (Produto Interno Bruto) além de ser responsável por 8% dos empregos diretos no país (quase 6 milhões de pessoas). Na última década, a média de crescimento registrada pelos serviços brasileiros de alimentação, divulgada pela Associação Nacional de Restaurantes, foi de 15% ao ano. Dados disseminados pela Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação apontam que o food service nacional catalogou, atualmente, cerca de 800 mil restaurantes, com menus diversos, distribuídos por todo o território verde-amarelo.

Em Campinas, onde se concentra um dos polos gastronômicos mais importantes do interior paulista, está o melhor oriental da cidade que também faz parte das estatísticas – o Kindai – cujo título fora atestado por sete premiações consecutivas da revista Veja Comer & Beber Campinas. O restaurante campineiro é referência para os melhores petiscos, entradas, pratos especiais e um buffet farto e diversificado durante toda a semana, além de dispor de uma temakeria interna própria para atender prontamente a clientela.  No Kindai as opções quentes e frias estão à disposição dos paladares, de segunda à sexta, com variedades de saladas, sushis, hossomaki, niguirizushi, hot sushis, carnes, yakisoba, gohan, além de temakis especiais e diversas outras iguarias que valem a pena serem provadas. Este mês, a novidade da casa está na inclusão de sashimi à vontade, tanto no buffet semanal, quanto aos finais de semana (de segunda à sexta-feira, por R$ 48, e aos sábados e domingos por R$ 58).

 

Para fazer em casa.

Para além dos restaurantes japoneses em território tupiniquim, quem é fã das comidas orientais poderá até mesmo arriscar-se na cozinha para preparar algumas receitas, afinal, encontrar utensílios e ingredientes necessários para o preparo dos pratos nas redes populares de supermercados está cada vez mais fácil. Antes de colocar a mão na massa (ou melhor, nos peixes), confira abaixo algumas dicas preciosas para o preparo do unânime sashimi de salmão:

Aquelas fatias frescas e simétricas de peixe cru (ou frutos do mar) têm seus segredos. Além do salmão, estrela maior entre os sashimis servidos no Brasil, outros também são ótimo para o preparo como, por exemplo: o atum, o camarão, a lula, o polvo e até mesmo a lagosta. Para preparar as fatias corretamente, a partir da posta utilizada, é preciso ficar atento ao modo de passar a lâmina da faca (que precisa estar afiadíssima).

Importante: utilize sempre o peixe fresco. Já é possível comprá-lo limpo e na porção retangular correta para o corte dos sashimis simples (sem as dificuldades angulares do corte diagonal).  Meça então uma fatia não muito fina (pois o salmão desmancha facilmente!) mantendo a espessura de cada fatia entre dois centímetros aproximadamente e passe cuidadosamente a lâmina da faca sem serrilhá-lo. Para servir arranje cenoura, nabo e rabanetes ralados em fios, dispostos em um prato decorativo. Para acompanhar molho de soja e wasabi.


O que esta cozinha tem?!

Quem escolhe preparar alguns petiscos da culinária nipônica terá que se acostumar a dividir o armário dos rolos de macarrão e colheres de pau com outros utensílios muito úteis para o sucesso dos pratos orientais. Confira o que não pode faltar na sua cozinha japonesa:

 

Faca Japonesa = facilita muito o corte correto dos sashimis.
Esteira Sudare = para organizar e enrolar sushis e outras receitas que utilizam a alga moldada.
Nozoki de Cerâmica = cumbucas para colocar o shoyo (há versões descartáveis também!).
Kakuzara = prato para organizar sushis e sashimis.
Owan = tigelas para servir sopas.
Hashi = os “talheres” japonês.
Hashioke = suporte para hashi.
Massu = para servir saquê.

KindaiKindai

Tábata Corso
Jornalista
Mtb: 50805/SP
www.gargantini.com.br
tabata@gargantini.com.br
(19)3645-6566
ID 936*349
(19) 7816-6807

 

Danila Silveira
Jornalista

Mtb.: 51683/SP

(19) 3645-6566 /(19) 7816-6807

ID 936*349
danila@gargantini.com.br

www.gargantini.com.br

 

 

 

 

Data de publicação: 14/02/2013

 

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias