Radicais livres são moléculas com existência independente, que são produzidas em decorrência do nosso processo de respiração. Do total do oxigênio que respiramos diariamente 2 a 5% se converte em radicais livres desde o nosso nascimento, mas vários fatores como estresse, fumo e alimentação incorreta ocasionam um aumento dos radicais livres que por sua vez propiciam o aparecimento de doenças crônicas como arterosclerose, hipertensão, diabete e outras que podem ser controladas por alimentos com funções antioxidantes.

 Garanta os antioxidantes dos alimentos consumindo, preferencialmente:

 

– Verduras verde-escuras, cruas ou cozidas no vapor ou microondas, contêm betacaroteno,

vitamina C e bioflavonóides.

– Azeite de oliva, óleos de canola e de linhaça têm vitamina E e ácido graxo essencial.

– Frutas oleaginosas contêm vitamina E, ácido graxo essencial, coenzima Q10, manganês.

– Frutas com muita vitamina C (kiwi, acerola, goiaba).

– Salsão e salsinha no preparo dos alimentos (betacaroteno, vitamina C e bioflavonóides).

 

– Cenoura, batata-doce e abóbora de cor mais intensas (betacaroteno).

– Cereais integrais, principalmente arroz (magnésio, zinco, selênio, molibdênio).

– Peixes ou frutos do mar (zinco, selênio, coenzima Q10, molibdênio).

– Melancia ou tomate, sem agrotóxicos, e uva rosada: licopeno, bioflavonóides.

– Cebola vermelha e amarela (bioflavonóides).

 

Conheça os alimentos perigosos e o risco que eles oferecem à saúde:

 

– Gordura: vários tipos de câncer – principalmente o de mama e o de próstata, pela alteração na produção de hormônios sexuais – relacionam-se com a alta ingestão de gorduras saturadas e de alimentos com ácidos graxos trans.

– Alimentos com fontes de gordura saturada: carnes vermelhas e de porco, pele de frango, leite integral, queijos amarelos, embutidos, banha de porco, toucinho, gordura do coco.

– Alimentos com fontes de ácidos graxos trans: margarina com consistência dura e os óleos vegetais submetidos a altas temperaturas (fritura).

– Açúcar (sacarose): o alto consumo está relacionado com o aparecimento do câncer de cólon e mama, pelo excesso de produção de insulina.

– Sal (cloreto de sódio): o alto consumo, principalmente com a utilização freqüente de embutidos, peixe salgados, carne seca, caldos concentrados de galinha e de carne, podem irritar e degradar a mucosa do estômago, deixando suas células epiteliais mais expostas ao câncer.

 

 

Data de publicação: 28/03/2009

 

3 Comentários para Alimentos antioxidantes versus alimentos perigosos

  1. Adauto Bergamaschi disse:

    Sou diabético tipo II a mais de 30 anos. Procuro fazer dietas e tomo muitos remédios. Estou necessitado de ajuda e é com muito prazer que aguardo uma resposta.

  2. MARIAJOSE MELO DESESNA MARQUES disse:

    GOSTA DETER UMA LISTA DAS FURTAS QUE POSSO CONSUMIR DIARIMENTE

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias