0 comentários fechados

Perdidos no mar, os italianos Vittorio Assaf e Fábio Granato fizeram uma promessa um para o outro, que se saíssem daquela situação de agonia, abririam um restaurante italiano. Em 1995 cumpriram a promessa e o Serafina hoje, é uma das redes mais importantes de restaurantes nos Estados Unidos. Só em Manhattan são cinco restaurantes, depois East Hampton, Filadélfia e por aí vai… O nome da casa seria a princípio “Sofia”, para homenagear a esposa de Vittorio, mas na época já havia um restaurante com o mesmo nome registrado, então, pensaram no anjo Serafim e assim nasceu o “Serafina restaurante”.

Localizado em um dos bairros mais elegantes da cidade, o restaurante com “ares nova-iorquinos” foi inaugurado em agosto de 2010 e costuma dobrar a fila na esquina de tantos adeptos – portanto, reservas são necessárias dependendo do horário, para não ficar na espera de uma mesa.

O sócio e proprietário Marcelo Alcântara conta que a idéia de trazer o Serafina para o Brasil veio pelo modelo de negócio. “Eles já faziam sucesso em Nova Iorque e o cardápio deles é facilmente aceito pelo público brasileiro. E eles já tinham uma clientela brasileira já um bom tempo, então, achamos um modelo de cardápio, clientela e conceito que poderiam fazer sucesso aqui também”, explica o empresário.

De alta qualidade gastronômica, a casa tem baixo custo benefício. O perfil do público da casa é variado. As mesas do restaurante são ocupadas por grupos de amigos, casais e familiares, mas o enfoque é para o público feminino como público target – isso porque há toda uma atenção em relação ao cardápio para elas.

Quanto ao menu do Serafina brasileiro e do nova-iorquinho – são muito parecidos. 90% dos pratos foram replicados do de fora. Marcelo fala que a equipe do restaurante brasileiro tem abertura para sugerir pratos para o Serafina dos Estados Unidos. “Aconteceram algumas adaptações, mas o nosso chef desenvolve pratos que já são executados lá fora”, abre o restauranteur.

Para se manter “antenados” em relação à gastronomia viajam bastante para descobrir possíveis novidades saborosas. Quem assina o menu da casa italiana é o chef Ricardo di Camargo, que partiu para Nova Iorque passando por um período por lá para sincronizar as cozinhas e trazer a reforma pronta para o público brasileiro. Envolvido com a gastronomia há 7 anos, Di Camargo, diz que nunca pensou em ser chef de cozinha.

“ Parte da minha família são de engenheiros, mas por uma brincadeira com amigos, a paixão e a dedicação pela profissão foram crescendo naturalmente”, menciona o Chef do Serafina.

A casa é dividida em três ambientes, sendo dois salões internos separados por um elegante bar, a varanda na parte da frente ganha charmosas mesas ao ar livre e um espaço novo com uma oliveira natural com mesas no terraço e iluminação especial. A decoração é contemporânea e elegante – bem à moda de Nova Iorque.

O menu é variado e vai direto ao ponto. Mesmo adaptada a cozinha da casa italiana segue uma linha mais clássica. Por sugestão do chef Ricardo, “empratamos” algumas sugestões com a “cara” do local. Então começamos com I Crostini di Sofia – um tipo de bruschetta leve, crocante e supersaborosa – Fatias de pão assado em forno a lenha com mussarela de búfala e o melhor prosciutto San Daniele (presunto meia cura) – R$ 27,00. Em seguida nos chegou à mesa a focaccia Ligure – de aroma marcante pelo manjericão fresco e características de uma pizza apetitosa e crocante, a focaccia é bem recheada e serve duas pessoas – R$43,00. Como principal degustamos um prato famoso entre as mulheres do Serafina, o farfalle al limoncello – farto, perfumado e de sabor suave – levemente cítrico pelo limão , o molho branco permeou o sabor dos camarões e da própria massa, prato colorido e atraente- R$38,00. E para terminar a orgia gastronômica italiana, provamos uma crostatine al frutti Rossi – de apresentação impecável a torta de morangos montada na hora, tem a massa crocante e recheio a consistência cremosa como uma espuma de frutas vermelhas – R$18,00.

E para aquelas que estão passando por dieta, a dica fica para a pizza Margherita Vip, com mussarela de búfala molho de tomate e manjericão fresco (apenas 298 calorias!) – massa fina e colorida, a pizza é aromática e equilibrada no sabor. Vai bem como entrada – R$33,00.

Do vallet ao pedido dos pratos, o serviço é rápido e descomplicado.
Welcome home!

Serviço: Serafina Restaurante
End: Alameda Lorena, 1705B – Jardins/SP
Tel: (11) 3081-3702
www.serafinarestaurante.com.br

Por Glaucia Balbachan

Data de publicação: 15/08/2011

 

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias