0 comentários fechados

A estrela da casa é a maqluba, chamada de “paelha árabe”, preparada com carne halal (em que não há sofrimento do animal no abate)

No cardápio do recém-inaugurado Maramiah, em Moema, na zona sul de São Paulo, estão clássicos da cozinha árabe já conhecidos no Brasil como quibes, esfihas, charutinhos, kafta, falafel, michui. De sobremesa, doces típicos árabes, como o pudim de tâmaras. A diferença está na receita e no modo de preparo, que trazem um sabor mais “caseiro e tradicional”. “Queremos praticar uma culinária afetiva”, afirma a sócia-proprietária Lubna Patrícia Abdallah. A proposta é servir os pratos do mesmo jeito que são oferecidos em vilarejos dos países árabes.

A estrela do menu é a maqluba, conhecido como “paelha árabe”. O prato de origem palestina, que custa R$ 59 reais e serve três pessoas, é composto por arroz, carne e diversos legumes. Também há uma opção vegetariana do prato. O prato costuma ser servido nas casas palestinas nas sexta-feiras (o dia de descanso nos países árabes) para reunir a família e em momentos de celebração. O Maramiah é o primeiro restaurante árabe com influência palestina da cidade.

As carnes, como o cordeiro e da própria maqluba, servidas no restaurante seguem o Halal em que não há sofrimento do animal no abate. Como não há liberação de toxinas do animal no momento do abate, a carne torna-se mais saudável e saborosa. O restaurante não serve carne suína.

 

Ambiente

No Maramiah, os clientes podem sentir-se em casa. O restaurante tem capacidade para 100 pessoas. O destaque fica no andar superior, onde foram erguidas tendas vermelhas com mesas de madeira de diferentes tamanhos e formas. Os clientes podem tirar os sapatos para se acomodar melhor nas almofadas com tecidos importados da Turquia. As tendas oferecem conforto e privacidade.

 

Sem bebida alcoólica

O restaurante se destaca também por não servir bebida alcoólica. O Maramiah aderiu à campanha “Não foi acidente”, do jovem Rafael Baltresca, que perdeu a mãe e a irmã, atropeladas por um motorista que apresentava sinais de embriaguez. O caso ganhou repercussão nacional no ano passado. A campanha (http://naofoiacidente.org/site/assine/) visa acabar com a impunidade no trânsito. Com a iniciativa, o restaurante procura atrair clientes preocupados com saúde e qualidade de vida.

O cardápio do restaurante oferece sucos naturais e bebidas típicas, como o café temperado com cardamomo, servido em rakwas para três pessoas e o chá árabe com hortelã.
Outra sensação da casa são os smoothies, um hit nos Estados Unidos e Europa. São deliciosas misturas de sucos de frutas, iogurtes, sorvetes, que ganham consistência cremosa.  É ideal para quem busca uma alimentação saudável.

No almoço, de terça a sexta, funciona o sistema de buffet (R$ 21,90). E aos sábados e domingos, R$29,90. A casa ainda oferece serviço de delivery e um empório de produtos alimentícios e de decoração. Os tapetes, toalhas de mesa e os cerca de 50 quadros trazidos de diversos países do Oriente Médio que decoram o ambiente estão à venda.

Maramiah

Centro cultural


Além de apreciar a gastronomia tradicional, o Maramiah vai ser um espaço para promover a cultura árabe e apoiar campanhas sociais, como o caso do “Não foi acidente”.  Estão previstos desde mostras de cinema, palestras e noites árabes aos finais de semana com dança do ventre.

Maramiah
Rua Canário, 390, Moema, São Paulo
Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 11h30 às 23h; domingo, das 11h30 às 22h. Delivery, das 18h às 23h
Telefone: 5051-0558 e 5051-0220
Aceita M/V/A/D Conexão wi-fi
Vallet R$ 10, no almoço e R$ 12, no jantar
www.maramiah.com.br

 

Kaminari comunicação

Yumi Miyake
yumi@kaminaricomunicacao.com.br

Jhony Arai
jhony@kaminaricomunicacao.com.br
Cel. (11)7130-33335

 

 

 

Data de publicação: 20/04/2012

 

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias