Escolher o peixe para sexta-feira santa não é uma tarefa tão simples como parece. A nutricionista Priscilla Baracat explica que algumas coisas precisam ser observadas: “O aspecto do peixe, sua coloração, consistência, local e condições de armazenamento são muito importantes para que as pessoas não corram o risco de comprar nenhum alimento estragado”, explica.

Peixes

Entre as dicas ela destaca: nos peixes frescos deve ser observada a consistência da carne que deve ser firme, elástica e resistente à pressão dos dedos. A coloração branca ou rosada e o cheiro característico. No caso de peixes inteiros, é preciso observar os olhos, que devem estar brilhantes e salientes, a cauda, que deve estar firme na direção do corpo, as escamas, que devem estar aderidas à pele e as guelras bem vermelhas.

Quanto aos congelados, além de observar a coloração (branca ou rosada), é importante verificar se há formação de cristais de gelo, pois, se isso ocorrer, significa que o peixe não foi congelado corretamente. Para descongelar o peixe uma boa recomendação é fazer isso dentro do refrigerador e prepará-lo logo após o descongelamento.

Apesar dos peixes terem baixas calorias o modo de preparo e os acompanhamentos podem torná-los muito gordurosos e carregados de calorias. A dica da nutricionista é que de preferência o alimento seja assado, grelhado ou ensopado, temperado com preferencialmente ingredientes naturais e pouco sal. Além disso, o acréscimo de legumes é bem-vindo.

Quanto ao valor nutricional os peixes são ótimas fontes de proteínas animais, minerais, como sódio, potássio, ferro, magnésio e cálcio, e também são fontes de vitaminas do complexo B. Seu consumo regular age no controle da pressão arterial e colabora com a coagulação do sangue. A maioria dos peixes são ricos em Omega 3, age no combate a inflamações, no desenvolvimento cerebral e na regeneração das células nervosas, que ácidos graxos (gorduras) poliinsaturadas, características  de peixes de águas profundas, sejam estas doces ou salgadas. Além disso tem função protetora do coração, pois diminuem o mal colesterol e aumentam o bom colesterol. Atum, arenque, bacalhau, sardinha e salmão são bons exemplos de espécies ricas no nutriente.

Para saber mais:

Salmão: Este peixe tem sabor único. Costuma ser consumido assado ou grelhado, além de ser usado cru na culinária japonesa. O produto é o carro-chefe da Marcomar e está presente em diversas linhas do portfólio da empresa. Valores em 100 gramas: 170 calorias, 24g de proteína e 6g de gordura.

Robalo: Considerado um iguaria fora do Brasil, o peixe de coloração clara comercializado pela Marcomar é criado no País. Valores em 100 gramas: 72 calorias, 18g de proteína e 8g de gordura.

Merluza: Importada da Argentina, esta espécie tem sabor semelhante ao bacalhau, sendo muito usada em receitas tradicionais. Valores em 100 gramas: 90 calorias, 19g de proteína e 1,2 de gordura.

Pescada amarela: Proveniente do Brasil, este peixe tem baixo valor calórico e de gordura, por isso é ideal para dietas de redução de peso. Valores em 100 gramas: 80 calorias, 17g de proteína e 1,3g de gordura.

Arenque: O arenque é muito rico em  ômega 3. Tb é fonte de vitamina D, que é indispensáve para a absorção do calcio no organismo tendo um papel importante no funcionamento correto dos músculos, nervos, coagulação do sangue, crescimento celular e utilização de energia.

Atum: O atum é um dos peixes mais amados no Mundo, graças em parte à popularidade do atum em lata. Contudo, embora o atum em lata seja um alimento delicioso e nutritivo, se nunca provo atum fresco, está a perder um petisco culinário ainda mais saudável, ma vez que o atum fresco retém mais das suas benéficas gorduras ómega-3 do que o enlatado. O atum é firme e denso e tem o sabor e textura mais carnudos de qualquer peixe. Por vezes o atum apresenta traços de carne castanho escura que tem um sabor ainda mais forte e mais intenso.

Destak Comunicação
Mônica Marques

Data de publicação: 19/04/2011

 

1 Comentário para Nutricionista ensina como escolher o peixe para a sexta-feira santa

  1. conceição disse:

    Gostaria de saber se um diabético pode comer macaxeira e batata?

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias