0 comentários fechados

Dez restaurantes de diversas partes do país começam a fazer parte da Associação em 2013

No último Congresso Anual da Associação dos Restaurantes da Boa Lembrança (ARBL), em Vitória (ES) no ano passado, os diretores regionais da entidade apresentaram candidatos para integrar o seleto grupo de associados no Brasil. Os dez novos membros foram escolhidos mediante votação durante o evento, sendo eles de Santarém (PA), Manaus (AM), Recife (PE), Florianópolis (SC), Curitiba (PR), Piraí (RJ), Belo Horizonte (MG) e Brasília (DF). “Os restaurantes foram escolhidos à partir de vários critérios de seleção e com certeza vão atender muito bem as expectativas dos colecionadores da Boa Lembrança.”, comenta André Generoso, presidente da ARBL. A partir deste ano, os restaurantes que se tornaram associados inseriram no cardápio um prato baseado nas características da sua cozinha. Ao final da refeição, os clientes podem levar para casa o desenho da receita pintado à mão em uma peça de cerâmica exclusiva. O prato da Boa Lembrança tem sua importância ao cumprir uma missão: por meio de sua representação figurativa deixar na memória do consumidor uma experiência gastronômica única. Com desenho original, o objeto se tornou disputado entre os colecionadores.

Os novos associados da ARBL em 2013 são: na região norte, o Domani (Santarém-PA) tem o prato Filhote na crosta de castanha e o Banzeiro (Manaus-AM) corte de tambaqui com flor de sal, arroz negro e farofa de ovos (foto). No Nordeste, o Nez (Recife-PE) oferece o prato de Mignon em crosta prima donna com risoto malbec. Representando a região Sul, o Ostradamus (Florianópolis-SC) serve o Polvo do Mané, com ostras in natura, mel e conhaque. A Cantina do Délio (Curitiba-PR) apresenta Gnocchi Ripieno al Gorgonzola in Salsa di Funghi. No Quintana Café (Curitiba-PR) o prato é o Barreado com especiarias e purê de banana da terra (foto). No Sudeste, o Aroeira (Piraí-RJ) serve a Tilápia Aroeira, com camarões e alho-poró, e o Hermengarda (Belo Horizonte-MG) oferece o Arroz à Amado, que leva azeite de dendê e castanhas portuguesas. No Centro-Oeste, o Villa Tevere (Brasília-DF) tem o prato Ravioloni di haddock e o Dom Francisco (Brasília-DF) apresenta o Bacalhau prata da casa, com batata, cebola e gratinado.

A Boa Lembrança conta hoje com 99 membros, com previsão de expandir sua estrutura para agregar mais restaurantes. Atualmente com sede no Recife, em Pernambuco, possui associados em todas as regiões brasileiras, contando com uma rede de chefs e empresários de grande representatividade no país. Entre as atividades da ARBL podemos destacar o passaporte gastronômico, o Clube do Colecionador, Festivais Gastronômicos, Congresso Nacional, intercâmbio de chefs, parcerias institucionais, produção literária e audiovisual, além de atuação nas mídias sociais e web.

Barreado com especiarias e purê de banana da terra do restaurante Quintana

Conheça a Associação

Quando visitamos um lugar diferente, conhecemos alguém interessante ou assistimos a um filme genial, sempre guardamos um souvenir. Seja uma fotografia, um cartão ou um ticket usado. É um jeito simples de nunca esquecer bons momentos. Por que não fazer isso quando degustamos um prato criativo e bem preparado?

A idéia chegou ao Brasil com o italiano Dânio Braga, fundador e atual conselheiro da Associação dos Restaurantes da Boa Lembrança. Inspirado pelos costumes que trouxe da região onde nasceu, a Emilia Romagna, Dânio resolveu estimular no Brasil o hábito de se levar uma lembrança depois de uma boa refeição. Foi assim que surgiu o Prato da Boa Lembrança, que, aliás, é muito mais o que um simples souvenir, é uma peça de arte exclusiva, pintada à mão e digna de ser colecionada.

A Boa Lembrança nasceu em 04 de março de 1994, em Petrópolis (RJ), para promover o desenvolvimento da gastronomia brasileira. A proposta é representar um grupo de restaurantes que prima pela excelência e qualidade nos serviços, promovendo e divulgando a diversidade do setor através das peculiaridades regionais e do associa6vismo. A entidade também visa preservar e estimular o desenvolvimento das culinárias locais que compõe o cenário gastronômico do Brasil.

 

Por: Gastrô Comunicação

Data de publicação: 29/01/2013

 

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias