0 comentários fechados

No inverno, diversas casas incrementam seus cardápios ou promovem eventos especiais para atrair seus clientes. As iguarias gastronômicas quentes, ou não, fazem sucesso no friozinho. Caldos, massas, vinho, fondues, risotos, chocolate, sopas e até cervejas…

 

O pedido de um aconchego deixa o romantismo tomar conta da estação. E nisto as casas de fondue fazem muito sucesso. Diversos endereços oferecem as opções tradicionais, como queijo, carne e chocolate. Há ainda versões novas, que levam doce de leite, camarão e até licor de amarula. No restaurante alemão Bierquelle, em São Paulo, os fondues são oferecidos em forma de rodízio, nos sabores queijo, carne, lombo, peito de frango e chocolate. A Veja São Paulo lista restaurantes que oferecem os melhores fondues da cidade. Leia mais em Fondues: Veja restaurantes que servem versões desse hit do inverno.

Mas há também opção para quem quer comer bem e barato – fazer deliciosas receitas em casa. Indicamos três receitas publicadas na Veja que foram passadas pelo restaurante Era uma Vez um Chalezinho. Elas são ideais para quem quer matar o desejo de comer o creme fumegante sem sair de casa: fondue BerryMallow (frutas vermelhas e suspiros), fondue de chocolate com amarula e fondue de queijo. Leia mais em Fondues: Confira três receitas e prepare versões inovadoras.

O chocolate quente também é outra pedida maravilhosa para aquecer. É cremoso, doce e esquenta. A bebida pode ser encontrada durante todo o ano, mas é no inverno que ganha destaque. Veja dicas de onde tomar chocolate quente. Confira as dicas de famosos chocolates quentes de lojas de doces e cafeterias da cidade de São Paulo em Chocolate quente: Veja onde saborear as melhores versões.

Alguns estabelecimentos apostam na pedida das cervejas encorpadas. Confira dez cervejas oferecidas por bares de São Paulo:

A inglesa Young’s Double Chocolate Stout (R$ 28,00) tem aroma e gosto de chocolate amargo. Atente-se também para a escura Abadessa Doppelbock Emigrator, recém-chegada de Porto Alegre. Trata-se de uma bebida não pasteurizada, que precisa ser mantida refrigerada no transporte para São Paulo. A garrafa de 500 mililitros custa R$ 28,00. Onde: Melograno.

A francesa Saint Landelin e sua receita vem de uma abadia de mesmo nome, fundada por volta do ano de 1032. De cor âmbar, a versão ambrée (R$ 52,00) está disponível em garrafa de 750 mililitros, com rolha. Outra dica recai sobre a negra Flying Dog Gonzo Imperial Porter (R$ 26,00), de sabor bem torrado. Ela é fabricada por uma microcervejaria de Aspen, no Colorado, Estados Unidos. Onde: Frangó.

No Anhanguera, que valoriza as cervejas artesanais brasileiras, a estação convida a pedir, por exemplo, a mineira Wäls Quadruppel (R$ 19,50), com respeitáveis 11% de teor alcoólico. Merece atenção ainda a De Bora Bier Poderosa IPA (R$ 24,00), uma equilibrada india pale ale fabricada em Imbituva, no Paraná.

O Bezerra possui cerca de 100 rótulos nos freezers. Entre eles, há delícias como a bock de trigo alemã Schneider Aventinus (R$ 19,80) e a britânica Strong Suffolk Vintage Ale (R$ 29,50) — esta envelhecida por dois anos em barril de carvalho.

No Drake’s, 80% das cervejas do menu são importadas. Para combinar com as temperaturas baixas, algumas apostas certeiras são a irlandesa Murphy’s Stout (R$ 21,00) e a inglesa Fuller’s London Pride (R$ 32,00).

As tradicionais sopas não ficam fora da lista e restaurantes apostam em receitas francesas, italianas e orientais. Confira algumas opções:

– Banana ao curry, do variado Spot 

– Cebola, do francês Le Buteque

– Coco com pastelzinho won-ton de frango, do chinês Ping Pong

– Minestrone, do italiano Piselli

– Missoshiru com camarão, tucupi e jambu, do japonês Banana Sushi.

Fonte: Veja São Paulo.

Data de publicação: 09/07/2010

 

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias