0 comentários fechados

Mulheres são as responsáveis pelo sucesso de muitos dos bares participantes no concurso

 

Seja na cozinha, no caixa, na administração, são as mulheres que colocam ordem no boteco, preparam as delícias para os clientes, tomam conta do dinheiro e estão no comando de alguns dos bares participantes do Comida Di Buteco.

No caso do boteco Academia da Gula, a portuguesa Rosa Brito chegou ao Brasil em 1971 e em 1998 comprou uma doceira. Aos poucos, Rosa colocou bacalhau no cardápio e acabou transformando o espaço no bar como é conhecido hoje. Além da portuguesa, que é quem manda na cozinha, o estabelecimento também conta com o comando deDaniella Brito Gomes, filha de Rosa, que se tornou sócia da mãe e é a responsável pela administração e pelas contas do local.

O boteco que começou oferecendo bolinho de bacalhau e bacalhau ao forno, conta hoje com oito diferentes pratos feitos com o peixe, além de petiscos variados, como a moelinha, costelinha portuga, punhetinhas e mini pasteis de bacalhau. Já serviu o ex-presidente Lula e sempre atende estrangeiros, pois tem um hotel vizinho, oferecendo, assim, cardápios em inglês e francês.

Já Marcela Silva Lima e Aline Silva, donas do bar As Mineiras, abriram o negócio em 2006 como um empório de produtos mineiros. Mas, além de pão de queijo congelado, os clientes começaram a pedir assado e, assim, o estabelecimento foi se tornando um café. Com o tempo, outros pratos mineiros passaram a ser servidos e hoje, funciona como restaurante de dia e bar à noite. Como a cada dia tem mais clientes e trabalho, as duas donas dividem as funções. Aline é a responsável pelas compras de bebida, legumes, verduras e temperos. E Marcela é quem seleciona as carnes e toma conta do financeiro. “Mas nós duas também assumimos o papel de gerente, caixa, atendimento e ajudamos na cozinha. Fazemos o que é necessário”, conta Marcela. E as donas desse bar são mulheres que correm atrás do sonho. Com a intensão de entrar no concurso, elas procuraram os organizadores do evento e estão participando pela segunda vez dessa deliciosa disputa.

Com a Cervejaria do Alemão a coisa aconteceu um pouco diferente. Josi Albuquerque passou de cliente a proprietária do bar que frequentava há 16 anos. Em 2011, Antônio Lopes, antigo proprietário do estabelecimento, vendeu o bar para Josi, que, na época, já considerava o boteco a sala de casa. Hoje em dia, é ela que toma conta da administração do local, faz as compras, ajuda a servir as mesas e até se arrisca na cozinha. Por gostar tanto do lugar, Josi manteve algumas tradições, como as fotos antigas espalhadas pelas paredes.

Outra história de mulher à frente de botecos é a da Regina Vitória Panhola, a “Magui”, dona do boteco Dona Teresa. Com mais de 30 anos no ramo de bares e gastronomia, a “mãe do baixo Augusta”, apelido carinhoso dado pelo clientes, está no comando do bar há quase quatro anos e conta com a ajuda do irmão e dos filhos para tocar o negócio. A filha, Anand Prestti, ajuda nas compras para o boteco e o resto das atividades é de responsabilidade da Magui, que cuida da administração, dos funcionários e também ajuda na cozinha do estabelecimento. O Bar Dona Teresa recebeu esse nome por conta da localização, já que fica próximo de uma rua com o mesmo nome. “Acredito que nomear o estabelecimento com o nome da rua dá sorte”, conta Regina.

Roselene Thomas, a proprietária do bar O Alemão, que em setembro completa 5 anos, é mais uma das donas que faz de tudo um pouco. “Eu ajudo no caixa, na cozinha, no salão, nas compras. Faço de tudo no bar”. Mas Roselene também tem o apoio da família para tomar conta do boteco. O marido, Darci José Thomas, ajuda em tudo, o filho, Kauay Junior Thomas, é ajudante geral, e o cunhado, Juvelino Batiston, o garçom do boteco.

Elidio Bar, fundado em 1959 pelo descendente de italiano Elidio Raimondi, sempre teve um espaço para as mulheres. Desde a abertura, a esposa de Elidio, D. Tereza Raimondi, e as filhas do casal ajudavam na cozinha e no salão. “Eu lembro que quando eu era criança, já estava na cozinha ajudando no que fosse necessário”, fala Celeste Raimond, filha do fundador e uma das donas do estabelecimento. Em 2012, com a morte de Raimondi, as filhas Suzete RaimondiCelestes RaimondiSolange Raimondipassaram a tomar conta da casa. Susete é nutricionista e é quem cria e monitora as receitas, Solange administra as contas e Celeste cuida das ações com clientes.

Os donos do bar Caiubier, Lídia Zorzi e Alvaro Gomes Lorenzo, são casados e há quase dois anos assumiram o bar, mas é Lídia que administra negócio, faz as compras, cuida do financeiro e toma conta de todos os detalhes para garantir o bom funcionamento do boteco.

No Bodega barCamila Gasperoni era cliente assídua e conhecia os donos, frequentava o boteco com o marido e sempre manifestou interesse em comprar o bar. O seu desejo se tornou realidade em fevereiro de 2012, quando os proprietários resolveram desfazer-se da casa e ela e o marido assumiram o negócio. A decoração e a trilha sonora ganharam ares de rock n’ roll e os novos pratos, criados por Camila, têm nomes de música. É o caso do petisco Satisfaction – concorrente do concurso Comida di Buteco este ano.

Bar do Berinjela conta com as mãos de Débora Leitão na cozinha. A esposa do dono do bar, Sr. José, mais conhecido como Berinjela, é a responsável pelas delícias do boteco que fica no bairro do Tatuapé. Débora foi quem criou a receita para o concurso Comida di Buteco. “A Surpresa de Berinjela é uma homenagem ao meu sogro que se foi, mas deixou a nossa maior riqueza – o bar”. Quem visita o Bar do Berinjela encontra toda a família por lá. Pai, filhos e irmã dão duro no dia a dia do boteco.

 

Sobre o Comida di Buteco

Regras do concurso

Os bares participantes do Comida di Buteco precisam, necessariamente, ter a cara do dono. Os proprietários dos botecos têm que administrar o negócio e, até mesmo, contar com a força de trabalho de mais pessoas da família. A história e o dia a dia do estabelecimento comungam com a identidade do dono.

Cada boteco precisa criar um novo petisco para concorrer. A escolha do melhor bar é feita pelo público e por um corpo de jurados que visitam os estabelecimentos, experimentam os tira-gostos e fazem a votação em urnas disponíveis nos locais. Além do petisco, que são avaliados com notas de 0 a 10 (valendo 70% da nota), a higiene, o atendimento e a temperatura da bebida (cada um com 10% da nota), também são julgados. O voto do júri vale 50% da nota final e os outros 50% vêm da votação popular. O Instituto de Pesquisas Vox Populi é o responsável pela apuração dos votos nas 16 cidades.

Idealizador

Um genuíno caçador de botecosEduardo Maya visita mais de 1000 botecos por ano em todas as cidades participantes e várias outras. Ele é o guardião da “genética gastronômica” do Comida di Buteco.  Realiza um trabalho de viagens, nacionais e internacionais de pesquisa constante, para que o concurso se renove ano a ano e consolide seu papel como importante plataforma de divulgação e valorização da cozinha de raiz no Brasil.

Gastrônomo auto-didata,  professor de culinária, Cordon Bleu em Catering, um dos representantes do Brasil e do Comida di Buteco no Madrid Fusión 2013 (um dos mais importantes eventos de gastronomia do mundo); sócio da Free Produções – que detém a marca e realiza o Comida di Buteco; Eduardo é  o  responsável  pela pesquisa e escolha de botecos em todas as cidades onde o concurso é realizado.

mulheres

Serviço: Concurso Comida di Buteco 2013
Data
: de 12 abril a 12 de maio

Cidades:

São Paulo(SP), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), Belém (PA), Campinas (SP), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Ipatinga (MG), Juiz de Fora (MG), Manaus (AM), Montes Claros (MG), Poços de Caldas (MG), Ribeirão Preto (SP), Rio Preto (SP), Salvador (BA) e Uberlândia (MG)

Informações gerais: www.comidadibuteco.com.br

Facebook: http://www.facebook.com/comidadibuteco

Twitter: www.twitter.com/_comidadibuteco

 

Mais informações:

IDEARIA – comunicação & criação de conteúdo
fone: +11 3061.3121

Jamily Mendes (jamily.mendes@idearia.com.br / + 11 98766-6278)

Danielle Borges (Dani.borges@idearia.com.br / + 11 99934.2206)

Marleide Rocha (marleide.rocha@idearia.com.br / + 11 99293.8750)

www.idearia.com.br
www.twitter.com/agenciaidearia

Mais informações:

IDEARIA – comunicação & criação de conteúdo
fone: +11 3061.3121

Jamily Mendes (jamily.mendes@idearia.com.br / + 11 9 8766-6278)
Marleide Rocha (marleide.rocha@idearia.com.br/ + 11 9 9293-8750)
Danielle Borges (dani.borges@idearia.com.br / + 11 9 9934-2206)
www.idearia.com.br

 

 

Data de publicação: 24/04/2013

 

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias