0 comentários fechados

Com visual retrô, chef vai preparar pratos e porções em dois ambientes que reúnem a descontração do boteco japonês e a intimidade do sushibar.

O novo restaurante japonês Sakagura A1, no Itaim, vai revelar uma nova faceta do renomado chef Shin Koike. Conhecido por suas criações sofisticadas, Shin propõe uma “culinária democrática”: comida japonesa caseira, uso de ingredientes sem preconceito para agradar ao paladar ocidental e preço acessível. Simplicidade é a ordem. “Vamos criar um cardápio sem frescura”, afirma o chef. Mas ele, claro, não abre mão da delicadeza no preparo, do equilíbrio nos sabores e da qualidade dos ingredientes.

Logo na entrada, os clientes vão se deparar com o clima descontraído de um boteco japonês, com um cardápio variado, que inclui porções, entradas frias e quentes, lanches, pratos principais e sobremesa. O chef batizou os petiscos de JAPAS (tapas japoneses) como edamame (soja verde), bolinho de polvo, conserva de chuchu na cachaça e pancetta cozida ao molho cha-chu. Quem quiser experimentar um pouco de tudo, pode optar pelo kit Sakagura, que oferece cinco opções de JAPAS. Nas entradas quentes, há opções tradicionais (lula com nirá, cogumelo misto na manteiga) e contemporâneas (harumaki de rabo de boi). Os lanches utilizam Ban (pão chinês recheado) com frango teriyaki, costelinha e pancetta. Nos pratos quentes, destacam-se opções como a picanha grelhada ao molho de alho ponzu e a rabata ao molho curry, duas criações que confirmam a tendência de misturar elementos brasileiros e japoneses na gastronomia praticada por Shin Koike.

No almoço, oferece um menu executivo a partir de R$ 40.

Sakagura significa adega. Entre os diversos tipos de bebida que a casa vai oferecer, destaque para a carta de saquê. Os melhores rótulos dessa bebida, que já foi considerada sagrada, foram escolhidos pela especialista de saquê Ana Toshimi (ex-Itigo Sake House), que fez cursos de especialização no Japão.

 

Sushibar

No subsolo, fica o sushibar com clima intimista. Vai ser comandada por uma dupla que promete se tornar um dos principais no cenário gastronômico da cidade: o sushiman Katsuhiro Kobayashi, que desembarcou diretamente de Sapporo (Japão) especialmente para trabalhar no novo A1 e experiente Celso Amano (ex-Aizomê). O confortável balcão de sushi com 15 lugares promete ser uma das atrações da casa. Nas paredes, estão transcritos trechos de poemas em japonês.

 

Ambiente retrô

O artista plástico e diretor de arte Akira Goto, em parceria com o arquiteto Samy Dayan, que assina o projeto arquitetônico, criaram uma decoração retrô, que remete ao início do século 20, quando o Japão estava se abrindo para as influências ocidentais. Cartazes antigos espalhados convivem em harmonia com os elementos em madeira rústica para criar a atmosfera da época. Vários objetos foram desenhados por Goto, como um quadro que recria o bairro de Guinza no início do século passado – e hoje é um dos metros quadrados mais caros do mundo. Mas cadeiras e sofás são assinados pelo designer Fernando Jaeger.

 

A Origem do A1

A1 é o início de tudo. A primeira letra do alfabeto e o primeiro número. A-um também é o som do mantra que os monges budistas tibetanos costumam entoar como uma prática meditativa. É o som da energia do Universo. Shin tem uma ligação afetiva com A1. Foi o nome do seu primeiro restaurante próprio que funcionou no subsolo do Top Center, na avenida Paulista, até 2007. Depois, ele abriu o Aizomê que o projetou no cenário gastronômico. Foi eleito o melhor restaurante japonês pela revista Veja São Paulo 2009-2010. Shin pretende conciliar as atividades no Aizome, que tem um proposta mais autoral, com oSakagura A1, onde vai exercitar sua “cozinha democrática”. “São duas casas com propostas completamente diferente e um não vai interferir no outro”, afirma Shin.

A gestão do negócio fica nas mãos de outro profissional experiente: Roberto Ng, administrador de empresas formando pela Fundação Getúlio Vargas. Desde 1996, ele está no comando do Sushi Papaia.

 

 

Serviço

Rua Jerônimo da Veiga, 74 – Itaim

Tel. (11) 3078-3883

Horário de funcionamento:

ALMOÇO, de terça a sexta das 12 h às 15 h; JANTAR, de terça a sexta, das 18h as 0h; Sábado: aberto das 12h30 às 0h (sem intervalo); Domingo: aberto das 12h30 às 22h30 (sem intervalo). SEGUNDA (fechado).

 

Por: Kaminare Comunicação

Yumi Miyake

yumi@kaminaricomunicacao.com.br

9-6517-5623

 

Jhony Arai

jhony@kaminaricomunicacao.com.br

9-7130-3335

Data de publicação: 02/11/2012

 

Insira seu email no campo abaixo para receber nossas dicas e notícias

Insira seu email no campo abaixo para
receber nossas dicas e notícias